20 de setembro de 2008

por que não eu? ah ah...

Nas próximas eleições para prefeito eu vou me candidatar e, evidentemente, votar em mim mesmo. Por que devo votar numa pessoa que nunca vi, nunca toquei, com quem nunca conversei, nunca senti o bafo, o cheiro, não sei se existe mesmo ou se é uma alucinação cinematográfica? Eu, pelo menos, convivo intrinsecamente comigo mesmo há 28 anos e sei todos os meus defeitos, manias e falsidades. Já li Maquiavel de cabo a rabo. Vou fazer um curso de oratória e nos comícios vou prometer saúde e educação, abraçar o povo na periferia, dizer que amo minha cidade e que vou gerar emprego e renda. Tenho certeza de que não existe outra pessoa mais confiável do que eu mesma pra conceder meu voto.
Minha sugestão? Que cada indivíduo em plena posse de suas faculdades mentais faça o mesmo.

Um comentário:

tai disse...

Eu acho que eu nao votaria em mim mesma.

Eu nao presto!