28 de março de 2010

paredão

E hoje me pergunto se aquelas crianças que vivem nas ruas e aquelas outras que morreram por falta de leito nos hospitais do Maranhão fazem parte de algum Big Brother.
Possivelmente um big brother onde não há paredão.

Um comentário:

Punksauro Nei disse...

sem paredao.
com paredon..

everybody toma no cuba.

abracos!