3 de março de 2009

ultimamente

Ultimamente eu tenho pensado em fazer algo pela humanidade. Não to falando dos macacos nem dos cachorros, é da espécie humana mesmo. Algo pelo bem da humanidade. Quando pego aqueles livros pesados de psicologia e me assusto com aquelas caras sombrias daqueles psicólogos americanos (eles constumam colocar uma fotografias em preto e branco, de 30 décadas atrás, com aqueles cabelos e óculos funestos e um ar de "sou meio maluco"), eu me pergunto se eles contribuiram de fato para um mundo melhor. Não gosto daquele negócio de condicionamento de Skinner, necessariamente, porque aqueles métodos dele me lembram uma máquina espremendo uma laranja...sei lá..acho meio cruel. Mas acho que eles fizeram algo de útil sim. Depois da psicologia, presumo eu, o homem se tornou mais consciente de si próprio, apesar das guerras, atentados, terrorismo e guerras tipo civil-clássica popular e participativa no Rio de Janeiro que continua lindo.
Eu quero fazer algo de bom pra humanidade, me livrar de algum peso de sentimento de culpa por qualquer atitude egoísta. (Falando em egoísmo, acho que o capitalismo já deu o que tinha de dar. Salve-se quem puder! Só não fechem o Mc'donalds, please!) Acho importante fazermos algo pela humanidade, não sei exatamente o que ainda...mas quero fazer. O mais prático talvez, seja elaborar uma teoria. Uma teoria é algo que pode beneficiar toda a humanidade e eu só preciso, teoricamente, de minha massa cinzenta e de um blog pra divulgar. Venho pensando em estudar Psicologia para: me tratar primeiro, curar uns traumas da vida pregressa e, no futuro, escrever um livro que já é best-seller! Além de me ajudar a formular uma teoria.
Mas sempre vai existir algo que poderemos fazer pelo bem comum. Nada mais recomendado que o conselho da vovó de plantar uma árvore (pode ser na sala do próprio apartamento), principalmente nesses tempos em que imprimir um e-mail é motivo de justa-causa.

Um comentário:

tai disse...

(Falando em egoísmo, acho que o capitalismo já deu o que tinha de dar. Salve-se quem puder! Só não fechem o Mc'donalds, please!)

Cara, você é genial. HAHAHA