14 de junho de 2008

Então

Num ponto de ônibus, em meio a tanta gente, a tanta espera, a tanto aperto e cansaço, eu, invariavelmente, me sinto povo.

Um comentário:

Lucimara disse...

E às vezes dá vontade de gritar.

Adorei o blog. Adorei como vc escreve.

BJ
LuPaiva